Energisa - campanha: PEE - 2024
Assembleia - Campanha: DE MÃOS DADAS COM A NOSSA GENTE
Facebook
26/06/2024 - 15h45m

CONFERÊNCIA NACIONAL

Polícia Penal do Tocantins faz Conferência Nacional e Prof. Júnior Geo será um dos palestrantes

Por Bico 24 Horas

Polícia Penal faz Conferência Nacional e Prof. Júnior Geo fará palestra de abertura com o tema "A Polícia Penal que queremos no Tocantins".

Polícia Penal do Estado do Tocantins realiza a Conferência Nacional da Polícia Penal (Foto: Divulgação)

A Polícia Penal do Estado do Tocantins realiza a Conferência Nacional da Polícia Penal, com o tema central, "Qual é o Sistema Prisional que queremos?" Ao mesmo tempo, acontece o 3º Encontro Regionalizado Norte/Nordeste da categoria. As plenárias e discussões serão realizadas nesta quinta-feira, dia 27, a partir das 14 horas, no auditório da Assembleia Legislativa.

Palestrante

Deputado Professor Júnior Geo fará a palestra de abertura, abordando o tema central: A Polícia Penal que queremos no Tocantins

O deputado estadual Professor Júnior Geo (PSDB) fará a palestra de abertura, abordando o tema central: A Polícia Penal que queremos no Tocantins. O parlamentar, especialmente convidado, foi o autor da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) nº 08/2019, que criou a Polícia Penal do Estado.

A Polícia Penal que queremos é uma polícia estruturada, bem equipada, com apenas policiais penais concursados atuando diretamente no sistema prisional que também precisa ser melhor estruturado para cumprir efetivamente com o seu papel de reeducação e ressocialização da população carcerária” – enfatiza Geo.

Importante

De acordo com Wilton Angelis Alves Pereira Barbosa, presidente do Sindicato dos Policiais Penais do Estado do Tocantins, a conferência nacional da categoria é de suma importância para a discussão de temas de extrema relevância, tanto para os policiais, quanto para a sociedade.

Temos muitas carências e deficiências dentro do Sistema Prisional no Tocantins, que começam com a precariedade das nossas condições de trabalho, passando pelo contingente policial insuficiente, indo até ao não cumprimento da Lei de Execução Penal pelo Estado, que mistura presos sentenciados com provisórios” – destaca o presidente.

Excesso

Segundo Wilton Angelis, o policial penal foi convocado para prestar 160 horas de serviço mensal, mas trabalha efetivamente 192 horas por mês. “E o pior é que, o Governo do Estado não paga hora-extra e nem faz banco de horas, sobrecarregando os policiais, o que tem adoecido a muitos, sem a devida remuneração e nem o descanso merecido” – reforça o sindicalista

Autoridades

Entre os diversos palestrantes nacionais e regionais que participarão das discussões, está Rodney da Silva, diretor de operações integradas e de inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Deixe seu comentário:

BRK Campanha: Sites Tocantins 2024 - JULHOClésioAvecomGPS