Facebook
30/01/2019 - 19h19m

NO TO

Vacinação contra brucelose no segundo semestre de 2018 atinge 95,51% das bovídeas

Redação

Após a vacinação, o produtor deve declarar ato na Adapec (Foto: Fabíola Dias)

Dados da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) sobre índice vacinal contra brucelose, no segundo semestre de 2018 e divulgados nesta terça-feira, 30, apontam que foram vacinadas no Tocantins, um total de 296.343 bezerras entre três e oito meses de idade neste período, atingindo 95,51% das bovídeas.

“A brucelose é uma zoonose que estamos avançando a cada ano no seu controle aqui no Tocantins, isso graças aos bons índices de cobertura vacinal que estamos atingindo com um trabalho de educação sanitária feito pela Adapec junto aos produtores rurais e o comprometimento destes também na erradicação desta doença em nosso Estado”, disse o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha.

A inspetora de defesa agropecuária da Adapec, Carolina Silveira Ozorio Ribeiro, explicou que os produtores que deixaram de vacinar as bezerras com a vacina Cepa B19 serão autuados pela Adapec com multa no valor de R$ 5,32 por fêmea não vacinada e R$ 127,69 pela não declaração e, além disso, terão a ficha cadastral bloqueada até a apresentação da declaração de vacinação com a vacina Cepa RB 51.

Para executar a vacinação com a RB 51, o produtor rural deve procurar um médico veterinário cadastrado na Adapec para a emissão do receituário de compra da vacina RB 51, não necessitando mais de autorização de compra, conforme Portaria Estadual n° 297/2018. Após a realização da vacinação o produtor deve procurar a Adapec para declarar a vacinação com a RB 51 para ter sua ficha de movimentação desbloqueada. É importante relembrar que esta vacina é de microorganismos vivos atenuados, por isso, só deve ser feita por estes profissionais devidamente cadastrados.

Deixe seu comentário:


senacGPSWRFarcomShop do BicoSucesso FMBAUVereador Professor Júnior GeoWELLBlog do Felipe de Sá