Facebook
12/04/2018 - 14h20m

RELEMBRE CASOS

Três pessoas morreram afogadas no Bico esse ano

Redação

Bombeiros encontraram o corpo do homem afogado em Tocantinópolis após três dias de buscas

A chuva forte registrada nos últimos meses deixou a maioria dos rios do Tocantins com o nível de água acima do normal. As correntezas formadas pela cheia aumentamo risco de acidentes e afogamentos. Segundo o Corpo de Bombeiros, só esse ano no Bico do Papagaio, 03 pessoas morreram afogadas.

O Corpo de Bombeiros informou que, nesse ano, equipe de Araguatins fizeram três buscas por pessoas vítimas de afogamento. A maioria dos acidentes acontece por imprudência ou negligência e são comuns em cidades ribeirinhas.

Relembre casos

O último afogamento foi em Tocantinópolis, quando um homem de 45 anos tentou atravesar o rio Tocantins e desapareceu. O corpo dele só foi encontrado após três dias de buscas.

Povoado onde professor morava fica em Esperantina (Foto: Thiago Sá/Governo do Tocantins)

Outro caso de afogamento foi o do professor Antônio Luiz da Silva, de 60 anos, desapareceu no rio Araguaia após sair, em um barco, do povoado onde morava para fazer compras no centro de Esperantina. O barco foi encontrado por ribeirinhos. A embarcação estava virada e havia alguns objetos do professor na água. O corpo da vítima só foi encontrado após cinco dias de buscas.

Bombeiros realizaram buscas em barcos a motor (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

O lavrador Antônio Valdo Bernardo da Silva, de 24 anos, foi encontrado morto por parentes depois de desaparecer no rio Araguaia, em Araguatins. De acordo com o Corpo de Bombeiros, parentes contaram que ele se afogou após ingerir grande quantidade de bebida alcoólica.

O corpo da vítima foi encontrado a aproximadamente 100 m do local onde havia desaparecido, preso em galhadas às margens do rio.

O tenente do Corpo de Bombeiros, José Wilson, alerta para os riscos de nadar em locais muito profundos e com a previsão de tempestade. "A gente orienta que essa pessoa vá para a margem do rio e deixe a tempestade passar. O ideal é procurar um lugar seguro enquanto a tempestade passa".

Deixe seu comentário:

WRGpsFarcomVereador Professor Júnior GeoGPS GANHADORESSucesso FMGPS PORTUGUÊSBAU(REDE SOCIAL - PORTAL MUSIC)GPSWELLBlog do Felipe de Sá