BANCO DA AMAZÔNIA campanha mercadológica
Facebook
02/10/2019 - 11h38m

EDUCAÇÃO

Profissionais do Bico que atuam nas escolas do Programa Jovem em Ação participam de formação em Palmas

Redação

Habilidades socioemocionais e protagonismo estudantil são temas de formação do Programa Jovem em Ação (Foto: Cláudio Paixão)

Trabalhar as emoções e despertar o sentimento de gratidão nas pessoas são temas de primeira hora na sociedade. Nas escolas do Programa Jovem em Ação, os sentimentos e as emoções têm tanto valor quanto o processo de ensino e aprendizagem. Para garantir uma atuação cada vez mais ativa dos profissionais da educação nesse sentido, ocorre em Palmas, de segunda-feira, 30, a esta quarta-feira, 2, encontro de formação do Programa. Profissionais das DREs do Bico do Papagaio, estão entre os participantes do encontro.

Participam do encontro, que ocorre na Escola Estadual Elizângela Glória Cardoso, professores, técnicos das Diretorias Regionais de Educação (DREs), diretores escolares e coordenadores pedagógicos de 22 unidades de ensino. Neste ciclo de formações, estão sendo trabalhadas as temáticas das habilidades socioemocionais e protagonismo na escola. “Precisamos aprender a agradecer mais e valorizar mais os outros”, ressaltou a coordenadora Estadual do Programa Jovem em Ação, Maristélia Alves Santos.

São formações para trazer novos elementos, novos subsídios, e atualização de estudos em relação a esses dois temas, que são importantes para a formação dos jovens. Estamos apresentando novas referências e novas abordagens, para que esses profissionais possam voltar para a escola, seja como professor, como gestor, como coordenador pedagógico e fazer a diferença na vida dos estudantes”, destacou a diretora Pedagógica do Instituto de Corresponsabilidade pela Educação, Tereza Barreto.

Multiplicadores

Ainda de acordo com Maristélia Alves Santos, desde que o Programa Jovem em Ação começou a ser implantado nas unidades de ensino, ocorreu uma mudança significativa na atuação dos profissionais e dos alunos. “Eles estão repensando a sua prática em sala de aula, de como vão envolver o estudante. Eles percebem muito mais o outro, é o olhar no olho, conhecer o estudante. Quando se sente acolhido, o estudante permanece na escola, melhora suas notas e seu aprendizado”, ressaltou. 

Gizelda Moura Rodrigues, da DRE de Tocantinópolis, destacou o papel de multiplicadores dos profissionais da educação (Foto: Cláudio Paixão)

A assessora de Tempo Integral e Diversidade, da Diretoria Regional de Educação de Tocantinópolis, Gizelda Moura Rodrigues, destacou o papel de multiplicadores dos profissionais da educação. “Hoje buscamos a formação de um sujeito autônomo e solidário, dentro desse contexto. A partir dessas formações, temos o papel de trabalhar as estratégias de atuação da comunidade escolar e junto aos estudantes”, explicou.

A professora coordenadora de área do Centro de Ensino Médio Benjamim José de Almeida, de Araguaína, Rosângela de Assis Silva Araújo, apontou que a atuação na sala de aula tem feito a diferença na vida do estudante. “Nós temos visto grandes mudanças, principalmente no protagonismo, na maneira de pensar no futuro que eles têm pela frente. Eles estão com mais foco na formação, na busca por uma graduação após passarem pela educação básica”, ressaltou.

A diretora do Centro de Ensino Médio Orquelina Torres, de Guaraí, Priscilla Arataque Lomazzi, destacou que as formações e a atuação com o Programa Jovem em Ação mudaram sua atuação. “Quinzenalmente, eu encontro com os líderes, com os alunos protagonistas, fazendo com que eles façam parte das nossas decisões. Antes, o papel do gestor ficava muito mais centralizado nas questões administrativas e pedagógicas e hoje temos o papel de mostrar o que é ser um líder”.

Deixe seu comentário:

ENERGISA   Campanha: PRESENÇA DIGITAL SETEMBROCampanha INSTITUCIONAL - OUTUBRO   assembleiasenacGPSFARCOMWR