Campanha PRESENÇA DIGITAL -AGOSTO
Facebook
08/03/2019 - 10h20m

ALAGAMENTOS

Nível do Rio Tocantins sobe acima do normal e deixa Defesa Civil Municipal em Marabá-PA em alerta

Com informações de Ulisses Pompeu

As águas de março chegaram com força em Marabá-PA. Em uma semana a Praia do Tucunaré, em frente à cidade, praticamente desapareceu e o nível dos Rios Tocantins e Itacaiunas subiu quase 1,5 metro e alcança agora a marca de 8,22 metros acima do normal, segundo Boletim Informativo de Vazões divulgado pela Eletronorte nesta quinta-feira, dia 7.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), no mês de fevereiro foram registrados 180 milímetros de chuva em Marabá-PA, enquanto nos primeiros seis dias de março já há acúmulo de 90 milímetros. Ou seja, a metade de um mês inteiro de chuva foi registrada em menos de uma semana.

Se a previsão do site Climatempo se confirmar, para os próximos 15 dias a expectativa é de muita chuva em Marabá. Tanto que 100% dos dias deverão cair água, sendo que em 13 dias há expectativa de fortes chuvas.

O coordenador da Defesa Civil Municipal em Marabá, Jairo Milhomem, reconheceu que o rio subiu muito nos primeiros seis dias de março. Segundo ele, que monitora diariamente a elevação do nível do Tocantins, do dia 1º para cá foi 1,40 metro de cheia.

Ele acredita que a previsão é de que continue subindo, uma vez que há notícias de chuva intensas nas cabeceiras dos rios Tocantins e Araguaia. “Não será difícil chegar aos 10 metros, considerada cota de alerta e quando as primeiras famílias poderão ser retiradas de áreas mais baixas”, avalia.

Jairo disse que na manhã desta quinta-feira, 07, que o nível do rio estava em 8,16 metros acima do normal e no início da tarde já estava em 8,22 metros. “Mas ainda estamos a 1,78 metros acima da cota de alerta. Esperamos que não seja necessário transportar famílias, mas se isso acontecer, estaremos preparados”, garante.

O coordenador da Defesa Civil informou que quatro abrigos já estão de prontidão e dois deles começaram a ser limpos nesta quinta-feira por uma equipe da Prefeitura de Marabá: Ginásio da Obra Kolping, no Bairro Belo Horizonte; Feirinha da entrada da Marabá Pioneira; Associação de Moradores do Bairro Amapá; e área adjacente ao posto Montana, próximo ao trevo dos três núcleos da cidade.

Esses quatro locais, segundo Jairo Milhomem, têm capacidade para receber 200 famílias. Se for necessário, a Prefeitura vai dispor de outros seis abrigos espalhados em vários núcleos da cidade. “O Plano de Contingência da Defesa Civil está pronto desde setembro do ano passado. Estamos monitorando a subida e descida do rio. No ano passado, numa experiência atípica, auxiliamos 3.242 famílias que ficaram desabrigadas ou desalojadas”, relembra.

Quem precisar entrar em contato com a Defesa Civil Municipal em Marabá pode ligar para o telefone 3321-8990.

FIM DOS ALAGAMENTOS?

Embora a chuva tenha sido torrencial e longa nos últimos dias, os alagamentos constantes registrados em ruas e casas da cidade nos anos anteriores não voltaram a acontecer este ano. O trabalho de drenagem de vias e limpeza de grotas, realizado por equipes Do SSAM (Serviço de Saneamento de Marabá e da SEVOP (Secretaria de Viação e Obras Públicas) durante o verão e também no inverno ajudou a escoar a água da chuva e prevenir as “enchentes” ocasionais, principalmente na Avenida Manaus (Bairro Belo Horizonte), na Boa Esperança (Bairro Laranjeiras) e folhas 21 e 22.

Segundo o secretário de Obras, Fábio Moreira, além da drenagem profunda para resolver o dilema da Avenida Manaus, a Prefeitura precisou agir de forma incisiva para evitar alagamentos na região da Grota Criminosa, retirando construções irregulares que retinham água das chuvas. “Temos um projeto para resolver definitivamente o problema dos alagamentos entre as folhas 21 e 22. Deverá afetar a várias casas. Algumas serão desapropriadas e alguns pedaços de quintais serão cortados. Em 2019 vamos realizar uma obra para urbanizar aquele trecho e acabar de vez com o problema”, antecipa Fábio.

Deixe seu comentário:


senacGPSWRFarcom