FASEC
Campanha: ENERGISA - WEB BANNER INSTITUCIONAL 2018
Facebook
08/11/2018 - 00h30m

LITERATURA

ARAGUATINS: Alunos do Colégio Osvaldo Franco colaboram com intervenção de Projeto de Mestrado

Ascom

O professor Alex Montel, mestrando pelo PROFLETRAS da Unifesspa (Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará) em Marabá e lotado no Colégio Osvaldo Franco em Araguatins, realizou nesta quarta-feira, 07, mais uma etapa do seu projeto de mestrado.

Com uma pesquisa que tem como tema “Vozes Dissonantes na Literatura Oral de Araguatins-TO: Memórias Quilombolas da Ilha de São Vicente”, Alex Montel busca através de seu projeto de intervenção trazer a literatura oral para uma turma de nono ano 1 como fonte de diversão pois a literatura propícia a isso, além de demonstrar aos alunos que ela traz  informações históricas, sociológicas e psicológicas que despertam o interesse do homem.

O professor Alex Montel disse que a literatura oral é a primeira literatura apresentada a todos ainda quando criança, mas a medida que crescemos ela é deixada de lado, desprestigiada e até mesmo abandonada, por isso, o projeto tem também a intenção de valorizar um produto cultural que está a nossa volta e mesmo assim é renegado como fonte de cultura, de história e de nossa produção literal.

Em sua pesquisa, o professor pesquisou narrativas orais do quilombo São Vicente localizado em Araguatins e da própria cidade de Araguatins. Segundo ele, foi uma oportunidade de conhecer belas e ricas e narrativas de nossa localidade, que certamente enriquecem o conhecimento de quem tem a oportunidade de as ouvir.

O professor relatou que desde o mês passado tem ministrado aulas com o intuito de abordar o é que a literatura oral e como ela se manifesta, que tudo isso foi pensando para explorar o tema do projeto para que os alunos ficassem cientes do valor da literatura oral, como ela se manifesta e também preparando-os para o momento com representantes da cidade de Araguatins e do Quilombo São Vicente.

Em sua oficina realizada nesta quarta-feira, 07, o professor contou com a presença de Fátima Barros, 47 anos, maior líder quilombola da Ilha São Vicente, O Senhor Pedro Barros, 74 anos, nascido e criado na ilha, e do professor Adelmar Borges, 76, professor aposentado, ex-diretor do Colégio Osvaldo Franco, filho de Araguatins e um exímio contador de narrativas araguatinenses e da própria história do município.

Com a presença dos 3, o momento com os alunos do nono ano 1 foi dividido em duas etapas: A  primeiro etapa consistiu em contar a história do nosso município, ação feita por Adelmar Borges e a História do Quilombo, ação feita por Fátima Barros e Pedro Barros. Este momento serviu para que os alunos pudessem verificar a história através de pessoas que viveram estes momentos, tanto da cidade quanto da ilha, como o trabalho trata da oralidade, era vital este momento, pois a literatura oral se confunde com a própria história oral de um povo.

No segundo momento os alunos tiveram o deleite de ouvir lendas e mitos do Quilombo que foram contados por Fátima e Pedro, e de Araguatins, contadas por Adelmar Borges. Segundo o professor Alex , foi um momento de descontração, de risos, de rostos curiosos dos alunos e claro, de troca de conhecimento entre os próprios convidados que também se deliciaram com as histórias contadas e ouvidas.

Ao final do momento de exposição de narrativas, o professor Alex Montel agradeceu aos convidados e reiterou o valor que oralidade tem para ele enquanto pesquisador e para a nossa cidade e nossa história, segundo ele, preservar a história oral e preservar a nossa cultura local. O professor Adelmar relatou estar muito feliz com o momento, parabenizou a atenção da turma e o projeto pois segundo ele, ajuda a preservar nossas lendas locais. O senhor Pedro Barros disse ser muito bom estar junto a tantas crianças com idade para serem netos dele e que se sentiu respeitado e prestigiado. A líder Fátima Barros disse que o momento oportuniza a fala quilombola como possibilidade de expor suas raízes e suas lutas, além de dar oportunidade de conhecer uma parte de sua cultura pouco divulgada que são as narrativas locais e relatou ainda ser um prazer falar para tantos jovens, pois ela como pedagoga sabe o valor que a educação tem para nosso futuro enquanto nação.

O projeto do professor segue em fase final de conclusão, a etapa de hoje foi mais passo em direção a construção de sua dissertação e a proposta de intervenção continuara será sendo realizada com mais algumas aulas com a turma de nono ano 1 do Colégio Osvaldo Franco.

Deixe seu comentário:

Araguatins Fest Music 2018WRGPS OABFarcomShop do BicoSucesso FMBAUVereador Professor Júnior GeoGPSWELLBlog do Felipe de Sá