Campanha PRESENÇA DIGITAL -AGOSTO
Facebook
22/06/2019 - 21h18m

OPERAÇÃO ERGOM KIMBOR

Suspeito de envolvimento em assaltos a carros-fortes no Tocantins é preso pela Polícia Civil em Redenção-PA

Redação

Suspeito de envolvimento em assaltos a carros-fortes no Tocantins foi preso pela Polícia Civil em Redenção-PA

Dando continuidade às ações de combate ao crime organizado, na tarde de quarta-feira (19), policiais civis da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC), de Palmas, com apoio de agentes do Grupo de Operações Táticas Especiais (GOTE), coordenados pelo delegado Evaldo de Oliveira Gomes, prenderam, na cidade de Redenção-PA, um suspeito de dar manutenção e também fazer adaptações nas armas de uma associação criminosa suspeita de cometer vários assaltos a banco e, principalmente, explosões a carros-fortes, no Tocantins e também no Estado do Pará.

De acordo com o delegado, o indivíduo de iniciais W.R.A, que atuava como uma espécie de armeiro para o grupo criminoso, foi localizado e preso pelos policiais civis tocantinenses, com apoio da Polícia Civil do Pará, em cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pela Comarca de Miranorte, quando se encontrava no Bairro da Serrinha, na cidade de Rendenção, no estado vizinho.

A ação que resultou na prisão de W.R.A faz parte da operação Ergom Kimbor, que foi deflagrada pela Polícia Civil do Tocantins visando desarticular uma organização criminosa que atua na prática de roubos a instituições financeiras e, principalmente, na explosão a carros-fortes na região. Um pouco mais cedo, equipes da DEIC e do GOTE já haviam prendido dois supostos integrantes da organização criminosa, em Guaraí, também em virtude de cumprimentos a mandados de prisões preventivas, expedidos pela Comarca da Cidade de Miranorte.

Há suspeitas de que W.R.A, preso no Pará, possa ter prestado auxílio à organização criminosa que  explodiu e roubou todo o dinheiro de um carro-forte, no dia 30 de abril do corrente ano, na BR 153, nas imediações da cidade de Rio dos Bois. Após ser preso, o indivíduo foi trazido para o Tocantins e, após a realização dos procedimentos legais cabíveis, foi recolhido à Casa de Prisão Provisória de Guaraí, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Deixe seu comentário:


senacGPSWRFarcom