ENERGISA   Campanha: SEGURANÇA ABRADEE
Facebook
08/05/2019 - 16h12m

MANDADO DE BUSCA E APREENSÃO

SÃO MIGUEL: Funcionário de cartório é suspeito de falsificar documentos públicos e praticar tráfico de influência

Redação

Polícia Civil cumpre mandado de busca e apreensão em cartório de São Miguel do Tocantins

A Polícia Civil do Tocantins (PC), por meio da Delegacia Especializada em Investigações Criminais (Deic,) núcleo Araguatins, cumpriu, na manhã desta quarta-feira, 8, um mandado de busca e apreensão no Cartório de Registro Civil de Pessoas Naturais e Tabelionato de Notas do Distrito de Sumauma, localizado no município de São Miguel do Tocantins. A ação contou com a participação da 1° Delegacia de Augustinópolis e da Delegacia de Sítio Novo. Conforme o delegado responsável pelo caso, Thyago Bustorff, as investigações apontam fortes indícios de que um dos funcionários do cartório estaria confeccionando documentos públicos ideologicamente falsos e praticando tráfico de influência.

A denúncia partiu de uma requisição do Ministério Público Estadual (MPE), após uma adolescente, de 13 anos, que teria se casado no referido cartório, em 2010, tentar obter documentos junto à Receita Federal e perceber a incompatibilidade no seu ano de nascimento, decorrendo na retenção de suas certidões de casamento e de divórcio pelo órgão. Assim, foi constatada a fraude.

Além disso, devido às investigações sobre o fato, o suspeito também teria oferecido dinheiro à vítima para que não levasse o caso à frente inclusive devolvendo a ele os documentos falsificados para que fossem destruídos. Porém, isso não ocorreu.

A partir disso, identificamos pelo menos três fatos de falsidade ideológica só nesse caso. Esse suspeito enganava as vítimas dizendo que, se um advogado iria cobrar R$ 5 mil ou R$ 7 mil por um serviço, ele conseguiria cobrar apenas mil reais, alegando uma falsa amizade com o juiz”, explicou o delegado.

Bustorff  disse ainda que há indícios de mais fraudes terem acontecido com outros tipos de documentos falsos. A Polícia Civil está tentando localizar essas vítimas.

O mandado judicial foi expedido pelo juiz da Comarca de Itaguatins e cumprido pela equipe da DEIC-Araguatins.

Deixe seu comentário:

senacGPSWRFarcomShop do BicoSucesso FMBAUVereador Professor Júnior GeoWELLBlog do Felipe de Sá