Fenepalmas
BRK AMBIENTAL/Campanha: Site Tocantins 2022 -Maio/Junho
Facebook
04/03/2013 - 10h06m

Recuperada Motocicleta que Havia Sido Roubada no Carnaval em Tocantinópolis

Redação

      Segundo informações repassadas por policiais da 5ª CIPM que atenderam a ocorrência, há alguns dias atrás um parente da proprietária da moto havia visto dois elementos suspeitos em um dos balneários da cidade, muito desconfiados em uma moto com a placa parecida com a que havia sido roubada. Ao se aproximar, notou que a motocicleta estava pintada aparentemente de pincel na cor preta e a placa estava adulterada, pois a numeração normal era 5394 e os ladrões adulteram para 5384, ou seja, transformaram o número 9 em um 8 para disfarçar. Ao perceber que alguém estava de olho na moto os meliantes se evadiram do local, mas, na ultima quarta-feira (27), foram vistos trafegando na referida moto na praça das Mangueiras no Bairro Alto Bonito, onde o mesmo familiar que havia identificado a moto no balneário viu os ladrões novamente, e juntamente com um amigo iniciou uma perseguição até abordá-los na TO-126 próximo há uma borracharia que fica ao lado da sede do Tocantinópolis Esporte clube.

      Ao ser abordado, o garupa da moto fugiu para um matagal próximo, porém o menor que conduzia a motocicleta foi agarrado, onde ainda levou uns bons tapas. A Polícia Militar foi acionada e após interrogar o menor, este abriu o jogo delatando os demais comparsas que participaram do roubo e da adulteração da Honda Biz.

      Após ser levado para a Delegacia de polícia, o menor das iniciais G.M.S. de 16 anos, morador da Rua da Lajinha, entregou o nome e endereço dos demais comparsas, todos moradores da Vila Valdenor em Tocantinópolis, onde a polícia passou a buscá-los para dar explicações. O garupa que havia fugido quando o parente da vítima de roubo os abordou, foi encontrado em casa, este tem apenas 17 anos e suas iniciais são C.A.S.S. Outro menor detido foi W.F.S de 16 anos, e foi acusado de ser o guardião da moto, pois a mesma ficava escondida em sua casa, com a conivência do Pai que é comerciante e estava na delegacia, dizendo não saber que a motocicleta era roubada.

      O único maior detido foi Diecks Delfino de Oliveira de 19 anos, que na DEPOL confessou que não havia roubado, mas, tinha participado como observador enquanto os comparsas testavam uma chave que eles tinham até encontrar esta que ligou e foi roubada. Após conseguir ligar a moto, Diecks contou que ele e os outros infratores foram embora e no outro dia um outro comparsa que teve apenas o primeiro nome divulgado como sendo Jhonatan já maior de idade, fez as alterações na motocicleta, tanto na modificação da placa, como na pintura da mesma.

Deixe seu comentário:

ClésioClínica AndréAvecomA Fonte das LetrasGPS