Campanha PRESENÇA DIGITAL -AGOSTO
Facebook
31/07/2019 - 23h59m

FEMINICÍDIO TENTADO

Polícia Civil prende vereador de Itacajá suspeito de tentar matar a própria esposa grávida

Redação

Representação pela prisão do vereador foi realizada pelo Ministério Público Estadual após investigações da Polícia Civil

A Polícia Civil do Tocantins efetuou, na manhã desta quarta-feira (31), em Itacajá, a prisão de Roberto Carlos Jâxy Krahô, suspeito de feminicídio tentado e de lesão corporal contra sua esposa. A prisão de Roberto Carlos Jâxy Krahô, que é vereador no município, foi efetuada a partir de cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido pelo juízo da Comarca local. Segundo a delegada Jeannie Daier de Andrade, titular da Delegacia de Itacajá e responsável pelo caso, o Ministério Público ofereceu denúncia contra o autor e pediu sua prisão preventiva, que foi deferida pelo juízo em razão de fatos novos ocorridos logo após a conclusão do inquérito policial.

Ainda de acordo com a delegada, no dia 21 de março de 2019, o vereador estava fazendo uso de bebida alcoólica em um bar, na companhia de sua esposa, quando ela decidiu ir embora mais cedo. Após a chegada do marido na residência do casal, testemunhas ouviram uma discussão entre ambos e, pouco tempo depois, a mulher teria gritado por socorro, sendo auxiliada por vizinhos, que informaram que ela tinha sangue nas costas e na região das costelas e ainda estava com os cabelos cortados de forma desalinhada.

A vítima, que foi encaminhada ao Hospital Regional de Araguaína, em virtude da gravidade das lesões sofridas, disse à mãe que foi agredida por seu marido. A família, então, ciente também de que ela estava grávida, acionou a Polícia Civil, sendo iniciadas imediatamente diligências preliminares na unidade de saúde, cuja presença do marido no local levou à negativa da vitima quanto à autoria dos crimes. Na ocasião, a mulher afirmou que havia caido em cima de um canivete. Por sua vez, o suspeito afirmou que lesionou a vítima, mas que teria feito apenas uma “brincadeira” com sua esposa. Mesmo contra a vontade da vítima, e por se tratar de crimes ocorridos no contexto da violência doméstica e familiar contra a mulher, os fatos foram apurados pela Polícia Civil e confirmados por testemunhas, laudos periciais, relatórios médicos e fotografias.

Em 29 de julho, fatos novos chegaram ao conhecimento da autoridade policial, que provocou a atuação do Ministério Público e fundamentou o pedido de prisão preventiva a ser cumprido nesta quarta-feira (31). Após ser preso, Roberto Carlos Jâxy Krahô foi conduzido à sede da Delegacia de Itacajá e, após a realização dos procedimentos legais cabíveis, recolhido à Casa de Prisão Provisória de Guaraí, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Deixe seu comentário:


senacGPSWRFarcom