Facebook
22/01/2019 - 08h42m

OPERAÇÕES SPURIUS I E II

PF investiga organização criminosa responsável por fraudes bancárias pela internet

Ascom/PF

Computadores e celulares apreendidos pela polícia (Foto: PF/Divulgação)

A Polícia Federal deflagrou nessa manhã (22) as OPERAÇÕES SPURIUS II e III visando desarticular organização criminosa especializada em fraudes bancárias pela internet nos estados de Tocantins e Goiás.

Aproximadamente 40 Policiais Federais cumprem sete Mandados Judiciais de Busca e Apreensão e um Mandado de Prisão Preventiva expedidos pela 4ª Vara Federal de Palmas nos estados de Tocantins e Goiás. Foi determinado o bloqueio de bens e valores dos envolvidos, pessoas físicas e jurídicas.

A Investigação teve início com a comunicação de fraude ocorrida em Agências da Caixa Econômica Federal em Paraíso/TO e Relatório de Fraudes Bancárias, fatos investigados em Inquéritos Policiais instaurados para apurar a ocorrência dos delitos.

O grupo criminoso atuava fraudando a emissão e pagamento de boletos bancários, bem como realizando fraudes bancárias pela internet e lavagem de dinheiro por meio de contas e empresas de fachada. Tais empresas eram criadas com documentação falsa para movimentar os recursos obtidos ilicitamente.

Ainda não se apurou o montante dos prejuízos gerados pelas fraudes, que será mensurado após a análise do material apreendido.

A Investigação apurou o cometimento dos crimes de organização criminosa (art. 2º da lei 12.850/13), furto qualificado (art.155 §4º, II do C.P.) estelionato (art.171, §3º do C.P.), falsificação de documento público (art.297 do C.P.), uso de documento falso (art.304 do C.P.) e lavagem de dinheiro (art.1º da lei 9.613/98).

O nome da operação faz referência a palavra latina que significa tudo aquilo que é enganoso, perverso ou inautêntico.

Deixe seu comentário:



GPSWRFarcomShop do BicoSucesso FMBAUVereador Professor Júnior GeoWELLBlog do Felipe de Sá