Campanha PRESENÇA DIGITAL -AGOSTO
Facebook
21/05/2019 - 23h31m

ECONOMIA

Palmas 30 Anos movimenta cerca de 830 mil reais em vendas no setor de gastronomia somente na Praia da Graciosa

Secom Palmas / Fotos: Edu Fortes

Prefeita Cinthia Ribeiro fez questão de cumprimentar comerciantes formais e informais

Os microempreendedores da Vila Gastronômica que foram comercializar pastel, caldo, pipoca, crepes, sorvetes, açaí e outros produtos na festa dos 30 anos de Palmas no último dia 19, na Praia da Graciosa, faturaram mais de R$ 800 mil durante o evento. Segundo a Guarda Metropolitana de Palmas (GMP), mas de 100 mil pessoas passaram pela praia durante a comemoração que teve início por volta das 16 horas e só foi encerrada às 5 horas do dia 20.

A microempreendedora, Eliane Batista da Silva, trabalha com venda de tapioca, crepe suíço e crepe francês, além de suco de laranja. Ela conta que somente neste evento faturou o equivalente a 15 dias de vendas em seu ponto. “Foi muito bom. Vendemos bem e isso porque eu me preparei, mas mesmo assim, foi acabando tudo (rs), ainda bem. Pela meia noite acabou o crepe francês, uma hora da manhã acabou a tapioca, e lá pelas 3 horas só tinha um pouquinho de crepe suíço e suco”, conta Eliane.

Eliane conta que muitas barracas logo ficaram sem produtos. “Eu percebi que meus colegas também venderam tudo, foi um evento muito bom. Nosso sustento e dos nossos colaboradores é fruto de ações como esta”, elogiou a microempreendedora.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico e Emprego, Adriana de Almeida, o evento foi um verdadeiro sucesso de vendas para os microempreendedores da Vila Gastronômica. “Só na categoria ‘comida’ a estimativa é que tenham sido vendidos cerca de 420 mil reais em delícias como sanduíches, sorvete, açaí, caldos, doces e outros. Já os vendedores que trouxeram bebidas para comercializar no evento faturaram mais de 410 mil reais”, explicou a gestora.

Palmas Brasil – Avenida gastronômica

Mais de 100 mil pessoas lotaram a festa e circularam pelas barracas e espaços montados na praia e por volta das 3 horas da manhã já não havia mais comidas e bebidas para venda. “Umas 4 horas fui à Vila Gastronômica e já não encontrei nada. Então fomos para a Palmas Brasil em uma lanchonete onde sou cliente há alguns anos e lá também já não tinha mais lanche. Daí tive que sair pela cidade em vários pontos de lanchonetes e acabei não encontrando nada, acabei indo pra casa sem comer", lamentou o funcionário público, Hiram Torres Sobrinho.

O empresário no ramo de fast food, Vanderlei Miguel Engel, que atua na Avenida Palmas Brasil (popular avenida gastronômica da Capital), aprovou a iniciativa da Prefeitura em fazer um grande evento em comemoração aos 30 anos de Palmas e disse que a festa foi importante para todo o setor de restaurantes da cidade.

Mesmo aqui na Avenida Palmas Brasil, nós sentimos a força deste evento. Vendemos tudo, as pessoas saíam do show e vinham para cá. Excelente noite para os comerciantes aqui da avenida”, disse o empresário acrescentando que “inclusive é preciso que tenha continuidade, que planejem outros eventos como este, pois, nós comerciantes dependemos disso. É uma forma de movimentar a cidade. Nós empregamos pessoas, somos pais e mães de família e vivemos deste negócio. A prefeitura está de parabéns em fomentar a economia”, finalizou Engel.

Deixe seu comentário:


senacGPSWRFarcom