Campanha Natal Cidade Encantada
Campanha: ENERGISA - WEB BANNER INSTITUCIONAL 2018
Facebook
12/11/2018 - 18h26m

APROVEITOU PARA FAZER SINAL DE ARMA COM A MÃO

Mulher que foi presa ao tentar entrar com maconha escondida em colchão na CPP de Tocantinópolis ganha liberdade 24 horas depois

Redação

Em uma foto tirada no momento da prisão, Rosilene aparentava estar tranquila e aproveitou para fazer sinal de arma com a mão

Uma mulher que foi presa tentando entrar na Casa de Prisão Provisória de Tocantinópolis, com maconha dentro de um colchão ganhou liberdade cerca de 24 horas após a prisão. A Justiça concedeu a soltura porque Rosilene Rodrigues da Silva, de 25 anos, possui dois filhos menores, sendo que o mais novo tem cinco meses de vida.

O caso aconteceu na última sexta-feira (9) e a decisão foi publicada no sábado (10). Em uma foto tirada no momento da prisão, Rosilene aparentava estar tranquila e aproveitou para fazer sinal de arma com a mão. A mulher já tinha sido presa esse ano pelo mesmo crime.

O Ministério Público Estadual se manifestou de forma contrária à liberdade dela. Disse que em uma rápida consulta, verificou que ela possui outras ações penais, o que demonstra afetividade para o mundo do crime. Informou também que "as circunstâncias do crime revelam desprezo pelas instituições e evidenciam a periculosidade social da autuada".

Na decisão, o juiz Ariostenis Guimarães Vieira disse que não ignora os diversos precedentes dos tribunais superiores, em especial do Supremo Tribunal Federal, favorável às mulheres presas que possuem filhos menores.

Argumentou também que ela está envolvida em crimes de pequena gravidade e que nenhum deles foi praticado com violência ou grave ameaça à pessoa, o que afasta a alegada periculosidade social a justificar a prisão.

Deixe seu comentário:

Araguatins Fest Music 2018Black Friday GPSWRGPS OABFarcomShop do BicoSucesso FMBAUVereador Professor Júnior GeoGPSWELLBlog do Felipe de Sá