BRK AMBIENTAL/Campanha: Site Tocantins 2021 -Dezembro/Janeiro
Facebook
11/01/2022 - 10h20m

CRIMES AMBIENTAIS

Mais de 1,5 mil metros de redes de pesca, animal silvestre e 7 pássaros são apreendidos durante operação no Bico

Redação

Operação conjunta do Naturatins e BPMA realizada entre os dias 7 e 10 deste mês, registrou vários crimes ambientais no Bico do Papagaio.

Durante a operação foram recolhidos mais de 1,5 mil metros de redes de pesca (Foto: Naturatins)

Uma operação conjunta entre o Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins) e Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA), realizada entre os dias 7 e 10 deste mês, resultou no recolhimento de mais de 1,5 mil metros de redes de emalhar de diversos tamanhos e na apreensão de um animal silvestre, já abatido e tratado para consumo.

A operação, coordenada pela equipe de fiscalização do Polo II do Naturatins, sediado em Araguaína, contou com a participação dos fiscais Orleans Silva Oliveira, Patrick Dias da Silva, Reginaldo Alves de Souza e Poliane Cardoso da Silvafoi, e foi realizada nos municípios de Itaguatins, São Miguel, Praia Norte, Sampaio, São Sebastião e Esperantina, no Bico do Papagaio.

Um caititu (espécie de porco selvagem) foi apreendido durante operação (Foto: Naturatins)

A apreensão das redes e do animal, um caititu (espécie de porco selvagem), foi feita pela fiscalização ocorrida no rio Tocantins e seus afluentes. O animal foi encontrado dentre do uma caixa de isopor, em uma embarcação. Por se tratar de um animal silvestre, cuja caça é proibida, a carne foi incinerada ainda no local.

Dentro da mesma operação, durante patrulhamento por terra, os agentes de fiscalização recolheram sete aves da fauna do Cerrado, sendo quatro bigodes, dois curiós e um xexéu. As aves foram encontradas em uma residência localizada no povoado Bela Vista, no município de São Miguel do Tocantins.

Fiscais apreenderam sete pássaros da fauna do Cerrado, que foram solto na natureza (Foto: Naturatins)

As aves foram apresentadas à 3ª Central de Atendimento da Polícia Civil de Araguatins.  Após a realização dos procedimentos de rotina e considerando o bom estado de saúde dos pássaros e seu baixo nível de domesticação, eles foram libertados e devolvidos ao seu em habitat.

De acordo com o gerente de Fiscalização do Naturatins, Cândido José dos Santos Neto, operações como essa vão continuar em todo o Estado, especialmente por estarmos no período de defeso (piracema). “O objetivo dessas operações é coibir a caça e pesca predatórias, o transporte irregular de pescado e o tráfico de animais silvestres, além de outros crimes ambientais”, reforçou Cândido Neto.

Ainda durante a ação, foi realizada blitzen (ostensiva e educativa) no posto fiscal da BR-230 (rodovia Transamazônica), km 146, próximo ao povoado Transaraguaia, em Araguatins. “Na ocasião, foram abordados vários veículos de carga e de passeio, na qual foram repassadas informações sobre a proibição da pesca e as sanções impostas aos infratores, inclusive com distribuição de panfletos educativos”, explicou o gerente de fiscalização.

Caititu apreendido foi incinerado ainda no local (Foto: Naturatins)

Fiscalização contou com a participação de agentes do Polo II do Naturatins e do BPMA (Foto: Naturatins)

Deixe seu comentário:

SENAC TO Campanha: SENAC SETEMBRO 2021Sarau do CerradoClésioClínica AndréAvecomA Fonte das LetrasGPS