teste
BRK AMBIENTAL/Campanha: Site Tocantins 2022 -Maio/Junho
Facebook
22/06/2022 - 19h27m

DISCUSSÕES BANAIS

Jovem de 22 anos investigado por várias tentativas de homicídio em Pau D"Arco é preso em Arapoema

Redação

O jovem preso teria tentado matar desafetos após discussões banais em Pau D'Arco.

O jovem preso pela Polícia Civil teria sido responsável por três tentativas de homicídio (Foto: Dicom/SSP-TO)

No início da tarde desta terça-feira, 21, a Polícia Civil do Estado do Tocantins (PC-TO), por meio de uma ação conjunta efetuada por policiais civis da 37ª DP de Pau D’Arco e da 38ª Delegacia de Polícia Civil de Arapoema, efetuou a prisão de um jovem de 22 anos,  investigado por tentativas de homicídios, além de outros crimes. O indivíduo foi capturado, mediante cumprimento a mandado de prisão preventiva, quando estava em uma residência na cidade de Arapoema.

O delegado responsável pelo caso, Marco Aurélio Barbosa Lima, informou que o pedido de prisão foi fundamentado em três Inquéritos Policiais de investigações que apuram tentativa de homicídio figurando o preso como investigado dos delitos ocorridos no município de Pau D’Arco, ainda neste ano de 2022.

O preso teria, em datas diferentes, desferido golpes de faca na barriga das vítimas após discussões banais. Além disso, o investigado já respondeu por roubo com uso de faca”, disse a autoridade policial. Após ser preso, o homem foi conduzido para a sede da 38ª DP e, após a realização dos procedimentos legais cabíveis, foi conduzido até a Cadeia Pública local, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Conforme a autoridade policial, se for julgado e condenado, o jovem preso nesta terça-feira poderá pegar uma pena que ultrapassa 20 anos de prisão.

O delegado Marco Aurélio destacou que a Polícia Civil tem atuado de forma rigorosa no sentido de identificar o responsabilizar os autores de crimes, diversos, sobretudo de homicídio e tentativa de homicídio. “No município de Pau D’arco, divisa com Estado do Pará houve um aumento no número de ocorrências envolvendo crimes contra a vida, mas a Polícia Civil vem trabalhando para elucidar as demandas para que os responsáveis sejam julgados e condenados conforme determina a lei”, ressaltou. 

Deixe seu comentário:

Praia do Pedral de PalmeirasClésioClínica AndréAvecomA Fonte das LetrasGPS