Campanha PRESENÇA DIGITAL -AGOSTO
Facebook
03/09/2019 - 16h15m

FESTIVAL GASTRONÔMICO DE TAQUARUÇU

FMA participa do FGT 2019 com doação de cerca de 500 mudas de reflorestamento

Redação

Fundação de Meio Ambiente de Palmas participa do FGT 2019 com doação de cerca de 500 mudas de reflorestamento

O Programa Renova Palmas da Fundação de Meio Ambiente de Palmas (FMA) é voltado à preservação dos recursos hídricos e do solo, por meio do incentivo ao descarte correto do óleo de fritura residual (óleo de cozinha). Este resíduo não pode ser descartado diretamente no ralo da pia, no vaso sanitário e nem com o lixo orgânico, pois isso leva à contaminação dos mananciais aquáticos, do solo e da atmosfera. Para evitar estes problemas e esclarecer dúvidas sobre a melhor forma de reaproveitar estes resíduos, os técnicos da FMA vão participar de quarta-feira, 04, até domingo, 08, do Festival Gastronômico de Taquaruçu (FGT), com um estande do programa Renova Palmas.

No total, a Fundação pretende levar cerca de 500 mudas de árvores que foram produzidas no viveiro de reflorestamento, mantido pela FMA, o que resulta em cerca de 100 mudas por noite de Festival. De acordo a gerente de Educação Ambiental da FMA, Marineiva Maria, já na primeira noite do FGT as barracas de expositores receberão as orientações do Renova Palmas. “Vamos percorrer as barracas de cada um dos expositores, pedindo que eles doem o óleo utilizado para nosso programa, e em troca vamos doar a quantidade de mudas correspondente ao óleo coletado”, explica a gerente.

Para se ter noção, um litro de óleo jogado na rede de esgoto pode poluir até 25 mil litros de água. A presidente da Fundação de Meio Ambiente, Meire Carreira, lembra que “Quando isso acontece, as águas são contaminadas, colocando em risco a fauna local, podendo levar peixes e outras espécies à morte. Já descartado no solo, o óleo também se torna um agente poluidor do ambiente”.

Esse óleo utilizado pode ser acumulado em garrafas pets para serem levados ao ponto de coleta do Renova Palmas, no FGT.

O óleo de fritura residual é um expressivo contaminante da rede de esgotamento sanitário, comprometendo todo o tratamento. “Quando este resíduo é descartado de forma incorreta, em pias, vasos sanitários ou ralos podem acumular-se nas paredes dos canos, causando entupimentos no sistema de esgoto e causar transbordamento, o que gera um custo financeiro alto para recuperar a rede”, concluiu  a presidente da Fundação de Meio Ambiente.

Expectativa

No FGT de 2018, o Programa Renova Palmas arrecadou 35 litros de óleo e este ano a expectativa é aumentar esta quantidade de óleo coletado. “Em todo o ano passado, recebemos cerca de 795 litros de óleo para reciclagem. Trabalhamos com o Programa Palmas que Te Acolhe, com associações de bairros, igrejas, que utilizam o óleo arrecadado em oficinas de produção de sabão”, explicou o diretor de Meio Ambiente Marcelo Grison.

De acordo com ele, o reaproveitamento do óleo, além do benefício imediato, que é o de consumo do sabão pelos participantes das oficinas, ainda pode ser convertido em renda para as famílias.

As famílias que aprendem a produzir sabão a partir do óleo de cozinha utilizado podem vender o excedente da produção e ter um incremento em sua renda, além de contribuir para uma melhor qualidade do meio ambiente”, finalizou.

Renova Palmas

Atualmente o programa Renova Palmas incentiva a comunidade a armazenar o óleo e realizar uma troca ecologicamente correta e responsável, onde cada litro de óleo dá direito a uma muda de árvore produzida no viveiro da Fundação, incluindo espécies frutíferas. Isso faz com que o programa incentive também o aumento da arborização urbana e rural da Capital.

Deixe seu comentário:


senacGPSWRFarcom