Aleto - CAMPANHA INSTITUCIONAL DEZEMBRO
BRK AMBIENTAL/Campanha: Site Tocantins 2021 -Dezembro/Janeiro
Facebook
15/10/2021 - 18h37m

PROVAS TEÓRICAS

Estudantes de Tocantinópolis recebem medalhas de ouro e prata na Olimpíada Brasileira de Robótica

Secom - TO

As medalhas são pelo desempenho nas provas teóricas de nível 4, realizadas na unidade escolar no dia 5 de agosto.

À esquerda, Fábio Júnior e Graziela Soares, ao centro, o professor Claudir Aguiar, e à direita Sarah Nobres e Pedro Mariano (Foto: Divulgação)

Quatro estudantes do 9º ano do ensino fundamental da Escola Estadual Girassol de Tempo Integral XV de Novembro, do município de Tocantinópolis, foram classificados na Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) de 2021. Fábio Júnior Rocha e Graziella Soares Belarmino vão receber medalhas de ouro na competição, enquanto Sarah Nobres e Pedro Mariano Oeiras receberão medalhas de prata pelo desempenho das provas teóricas de nível 4, realizada na unidade escolar no dia 5 de agosto, com a participação de 24 estudantes.

A OBR tem o objetivo de estimular os jovens às carreiras científico-tecnológicas, além de identificar jovens talentosos e promover debates e utilizações no processo de ensino-aprendizagem brasileiro.

Fábio Martins Rocha Bandeira Júnior, medalhista de 14 anos de idade, contou que seu desempenho se deve à escola e ao professor que o incentivou e o apoiou. “Para mim, foi mais uma experiência e oportunidade em avaliar o grau do meu conhecimento na área de robótica, que tem despertado cada vez mais minha curiosidade e criatividade. Na primeira OBR que participei, fui medalhista de prata e este ano fui medalhista de ouro. Essa é uma grande conquista na minha vida, pois mostra que tenho avançado e crescido com incentivo, apoio e credibilidade que recebo da escola”, pontuou.

Para o professor de matemática, Claudir Aguiar de Oliveira, a Olimpíada de Robótica é uma oportunidade de diversificar os conteúdos do Currículo e impulsionar a criatividade dos estudantes. “Conheci a OBR em 2016 e desde então passei a me interessar pelo evento e assim comecei a ver possibilidades de envolver os estudantes nesse universo da robótica. Tendo em vista que, até então, para eles, esse tipo de avaliação externa estava muito distante da realidade sociocultural e socioeconômica, podendo assim oportunizar novas experiências educacionais e além de tudo, valorizar suas habilidades e conhecimentos adquiridos”, ponderou.

OBR

A OBR possui duas modalidades: Prática e Teórica, que procuram adequar-se tanto ao público que nunca viu robótica quanto ao público de escolas que já têm contato com a robótica educacional. As atividades acontecem através de competições práticas (com robôs) e provas teóricas em todo o Brasil.

A Modalidade Teórica acontece nas unidades escolares dos estudantes e em sedes regionais onde os estudantes responderão a questões de uma prova escrita preparada pela Comissão de Professores e Pesquisadores da OBR em uma única fase para o Ensino Fundamental e em duas fases para o Ensino Médio e Técnico.

A OBR é apoiada pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Ministério da Educação (MEC) e Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Também conta com o suporte da Sociedade Brasileira de Computação (SBC) e RoboCup Federation, é coordenado de forma voluntária por um grupo composto por cientistas e doutores na área de robótica e tecnologia das maiores e melhores universidades públicas e particulares do Brasil.

Deixe seu comentário:

SENAC TO Campanha: SENAC SETEMBRO 2021ClésioClínica AndréAvecomA Fonte das LetrasGPS