CAMPANHA - PRESENÇA DIGITAL WEB 1
Facebook
11/07/2018 - 20h58m

EM ARAGUAÍNA

Condenado por assassinatos e suspeito de usar trabalho escravo em fazenda no Pará é preso

Redação

Carlos Augusto da Silva é dono de uma fazenda no Pará, e é suspeito de usar trabalho escravo na propriedade

A Polícia Civil prendeu em Araguaína Carlos Augusto da Silva, que estava foragido há quatro anos. Silva é dono de uma fazenda no Pará e fugiu do estado em 2014 após ser condenado a 27 anos de prisão pelo assassinato de três homens em 1994. Ele também é suspeito de usar trabalho escravo na propriedade e de cometer crimes ambientais.

O fazendeiro chegou a ser preso pelo triplo homicídio em setembro de 1994, mas foi solto três meses depois. Ele foi detido novamente em abril de 1998 e solto pela segunda vez em setembro do mesmo. Após a segunda soltura, Silva ficou vários anos desaparecido.

Ele só foi localizado e julgado pelos crimes dos anos 90 em 2014. Em abril daquele ano ele foi condenado a 27 anos de prisão. O homem fugiu novamente e só foi localizado nesta quarta-feira (11) em Araguaína.

A Polícia Civil informou que ele será enviado para Marabá (PA), onde deve cumprir a pena em regime fechado. De acordo com a denúncia, as vítimas são Jorge Pereira, José de Jesus dos Santos e Aldo Venceslau. Eles teriam sido espancados até a morte por Carlos Augusto da Silva com a ajuda de outras pessoas que não foram identificadas. O motivo do crime não foi divulgado.

Deixe seu comentário:

CAMPANHA ARRAIÁ DA AMIZADE 2019senacGPSWRFarcomShop do BicoSucesso FMBAUVereador Professor Júnior GeoWELLBlog do Felipe de Sá