Campanha: ENERGISA - WEB BANNER INSTITUCIONAL 2018
Facebook
31/10/2014 - 18h05m

Colossus abandona Serra Pelada

NMB

A Colossus Minerals, responsável pelo projeto de ouro Serra Pelada, em Curionópolis, em sociedade com a Cooperativa de Mineração dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp), está sendo acusada pela cooperativa de ter abandonado o projeto sem aviso prévio. Segundo a Coomigasp, desde o dia 16 de outubro os vigias do empreendimento não aparecem no local, que passou a ser alvo de saques.

De acordo com Edinaldo de Aguiar Soares, eleito presidente da cooperativa no final do mês passado, o projeto já estava abandonado pela Colossus, que não fazia qualquer manutenção na área, mas mantinha profissionais contratados para fazer a segurança de suas instalações. “No dia 16, a nova diretoria da Coomigasp esteve no local e viu que não havia mais ninguém por lá”, disse ele.

Segundo Soares, antes de abandonar o local, a Colossus chegou a levar alguns equipamentos, mas não deixou qualquer aviso para que a Coomigasp assumisse a segurança da planta. “Tivemos que acionar a polícia e registrei um boletim de ocorrência, pois o cenário que encontramos foi de caos”, disse o presidente da cooperativa.

De acordo com a Associação Fiscalizadora dos Direitos dos Garimpeiros da Serra Pelada (AFIDGASP), a Colossus abandonou o projeto seis dias após a eleição da nova diretoria da Coomigasp e, desde então, empresas que prestavam serviços para a mineradora canadense passaram a saquear o local.

“Equipamentos foram levados em caminhonetes e caminhões para Marabá, Araguaína e Parauapebas e alguns foram encontrados nos quintais das casas de funcionários da Colossus que moram em Serra Pelada. Objetos menores, como sofás, colchões, camas, centrais de ar e televisores, foram levados como podiam por vândalos, até crianças participaram do saque”, afirma nota publicada no website da associação.

Soares afirmou que todas as autoridades já foram avisadas e que a polícia tem feito rondas no local, que tem sido vigiado por voluntários. Mas, de acordo com o presidente da Coomigasp, nenhum contato com a mineradora foi possível.

“Não temos mais qualquer tipo de contato com a Colossus, temos um endereço deles em Belo Horizonte, mas parece já ter sido desativado. Eles não nos procuraram e nem deixaram qualquer meio para podermos falar com eles. Estamos atrás da empresa, mas até agora nada”, disse.

Um vídeo postado pela comunidade local no Youtube mostra as condições em que o projeto foi deixado. Em um dos trechos, é possível ver equipamentos espalhados ao redor das instalações e algumas estruturas quebradas.

A Colossus foi procurada pelo site Notícias da Mineração do Brasil, mas ninguém foi encontrado para falar sobre o assunto até a publicação desta reportagem.

A intervenção judicial na Coomigasp, iniciada no dia 11 de outubro de 2013, encerrou-se no dia 10 de outubro, com a posse da nova diretoria da cooperativa. Na ocasião, o ex-interventor Marcos Alexandre Moraes Mendes, disse que todos os Termos de Ajustamento de Conduta (TAC) determinados pelo Ministério Público Estadual foram cumpridos.

Deixe seu comentário:

WRGPS OABGPS OAB1FarcomSucesso FMBAUVereador Professor Júnior GeoGPSWELLBlog do Felipe de Sá