Campanha PRESENÇA DIGITAL -AGOSTO
Facebook
25/06/2019 - 11h40m

SUSTO

Celular explode dentro de mochila de técnica de enfermagem em Marabá-PA

Valdeani mostra o estrago que o eletrônico fez na mochila (Foto: Josseli Carvalho)

Uma técnica de enfermagem sofreu um susto após um aparelho da marca Samsung, que ela carregava na mochila, explodir, na manhã do último domingo, dia 23. O acidente ocorreu enquanto a vítima voltava da casa da mãe, da zona rural de Marabá-PA. O aparelho ficou completamente destruído.

De acordo com Valdeani Souza Ribeiro, de 41 anos, além de ficar sem celular, na explosão, o aparelho do marido e diversos documentos também foram destruídos. O celular tinha apenas seis meses de uso e nunca apresentou nenhum problema funcional ou na bateria. “Comprei ele em dezembro, tinha bem pouco tempo de uso”, conta.

Estávamos voltando da casa da minha mãe, quando percebi que minha mochila estava muito quente, isso foi assim que passamos no quebra-molas. Pedi ao meu marido para parar a moto, assim que ele parou, senti a mochila mais quente ainda. Só deu tempo de tirar das minhas costas e jogar no chão, quando fiz isso, ouvimos um barulho tipo de extintor de incêndio quando é acionado, aí começou a sair fumaça da mochila e eu corri”, relata.

Além de explodir, o celular ainda danificou outro aparelho que estava na bolsa (Foto: Josseli Carvalho)

A técnica conta que o marido apagou o fogo ao efetuar diversas batidas na bolsa. “Eu não acreditava que celular podia explodir. A gente só acredita quando vê mesmo. Foi um grande susto. Apagamos o fogo e depois fomos ver o estrago que a explosão fez”, detalha.

Valdeani mostrou a bolsa, que ficou totalmente queimada, os aparelhos danificados e os documentos queimados. Além disso, roupas que estavam dentro da bolsa também foram atingidas pelo fogo. Moradora do Bairro Liberdade, ela explica que antes de seguir viagem de volta para casa, chegou a carregar o telefone na casa da mãe, mas que nada de anormal aconteceu durante esse processo.

A carteira do meu marido pegou fogo, os cartões de crédito derreteram. Nesse momento tentei pegar a bolsa e cheguei a me queimar nas mãos. Fiquei com muito medo, nunca imaginei que isso pudesse acontecer”, finalizou a técnica. (Com informações de Correio de Carajás)

Deixe seu comentário:


senacGPSWRFarcom