Campanha Natal Cidade Encantada
Campanha: ENERGISA - WEB BANNER INSTITUCIONAL 2018
Facebook
16/11/2018 - 11h44m

IFTO

Campus Araguatins promove ação alusiva à campanha Novembro Azul

Servidores e terceirizados do Campus Araguatins, do Instituto Federal do Tocantins(IFTO), inciaram a manhã de quarta-feira, 14, com café da manhã, serviços de saúde e palestra. As atividades fizeram parte de uma ação alusiva à Campanha Novembro azul promovida pelo Setor de Saúde do Campus Araguatins, com a finalidade de sensibilizar a sociedade, em especial os homens, sobre doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata.
O servidor, Karleone Lopes, aprovou a ação, para ele as campanhas de saúde são uma forma de promover bem-estar ao servidor, contribuindo com sua saúde e como consequência com seu desempenho no trabalho.

Nosso objetivo com essa ação foi levar aos servidores esclarecimentos sobre os cuidados, que precisamos ter com nossa saúde. Levar a informação é conscientizar a respeito dos riscos, pois os dados indicam que muitos homens são vítimas do câncer de próstata. Hoje no mundo, 1 em cada 9 homens terá essa doença 1, a cada 41 homens com câncer morrerão por complicações deste mal. Assim, somente pela prevenção podemos reduzir as estatísticas”, declarou o enfermeiro Romário Borges.

O diretor-geral do Campus Araguatins, Josafá Carvalho, aproveitou a oportunidade para frisar que é importante ter clareza sobre a agressividade de uma doença como o câncer e a importância da prevenção.

Câncer de próstata 

O câncer de próstata, tipo mais comum entre os homens, é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (Inca). A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce.

Mesmo na ausência de sintomas, homens a partir dos 45 anos com fatores de risco, ou 50 anos sem estes fatores, devem ir ao urologista para conversar sobre o exame de toque retal, que permite ao médico avaliar alterações da glândula, como endurecimento e presença de nódulos suspeitos, e sobre o exame de sangue PSA (antígeno prostático específico). Cerca de 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnosticados somente pela alteração no toque retal.

Deixe seu comentário:

Araguatins Fest Music 2018Black Friday GPSWRGPS OABFarcomShop do BicoSucesso FMBAUVereador Professor Júnior GeoGPSWELLBlog do Felipe de Sá