Facebook
01/12/2015 - 17h33m

Zeca Pagodinho é condenado a três anos de detenção por fraude

O cantor Zeca Pagodinho foi condenado a três anos de detenção por fraude em contratos de shows para a 15ª Expoagro, em 2008, e para o aniversário de Brasília. De acordo com o Ministério Público de Brasília, ele teve a pena convertida em prestação de serviços à comunidade e pagamento de multa. O valor ainda será estipulado pela Justiça.

Segundo informações da secretaria de Comunicação do Ministério Público do Distrito Federal, o cantor foi condenado pela Justiça a três anos de detenção em regime aberto, sendo convertida em prestação de serviços comunitários e ao pagamento de multa.

Além dele, outras três pessoas, também envolvidas no caso, foram condenadas a quatro anos e oito meses de detenção em regime semiaberto e ao pagamento de multa no valor total de 2% dos dois contratos. Uma quarta pessoa também foi condenado a três anos e seis meses de detenção em regime aberto e ao pagamento de multa no valor total de 2% dos dois contratos.

Outros quatro envolvidos

Os outros envolvidos que foram condenados são César Augusto Gonçalves, Ivan Valadares de Castro e Luiz Bandeira da Rocha Filho, ex-ocupantes de cargos em comissão na Brasiliatur (empresa responsável na época pela contratação dos shows). Eles foram condenados a quatro anos e oito meses de detenção em regime semiaberto e ao pagamento de multa no valor de 2% dos dois contratos.

O representante da empresa Star Comércio, Locação e Serviços Gerais Ltda.,Aldeyr do Carmo Cantuares, recebeu condenação de três anos e seis meses de detenção em regime aberto e pagamento de multa no valor de 2% dos dois contratos.

O Ministério Público informou ainda que houve superfaturamento nas contratações dos dois shows. Foram gastos no show da 15ª Expoagro R$ 170 mil apenas para o pagamento do cachê do cantor Zeca Pagodinho. Sendo que, em outras apresentações realizadas poucos meses antes os custos chegaram a cerca de R$ 200 mil pelo cachê artístico e outros serviços.

Segundo o MP, também houve superfaturamento na festa do aniversário de Brasília em 2008, que foi pago a outro artista o valor de R$ 120 mil reais por uma apresentação de 45 minutos, apesar de valor semelhante ter sido cobrado em shows com duração de uma hora e meia. (Jornal do Tocantins)

Deixe seu comentário:

Vereador Professor Júnior GeoRocha Natal2000 Locações e Transportesrocha al(REDE SOCIAL - PORTAL MUSIC)GPSBAUvalériaSucesso FMBlog do Felipe de Sáarmazém paraíbaDudu a Fora