ISQP  Variação de Consumo
Facebook
28/06/2012 - 09h37m

Sequestro de menino de cinco anos mobiliza as polícias do Maranhão e Tocantins

Reprodução Jornal O Progresso
Policiais civis e militares dos estados do Maranhão e Tocantins estão mobilizados no sentido de desvendar um sequestro ocorrido na manhã dessa quarta-feira (27) em Imperatriz. O pequeno Pedro Paulo Lemes, de 5 anos, foi sequestrado na casa dos pais, localizada na Rua Sergipe, 180, bairro Juçara. Segundo informações da polícia, os dois homens chegaram na casa do empresário Jurandir e de Elizângela Lemes, proprietários da empresa Sorvepan e pais do pequeno Pedro Paulo, em uma motocicleta Honda FAN, cor vinho, placa NWX-5758 Imperatriz, e conseguiram entrar na casa justamente no momento em que a babá do menino estava chegando ao trabalho, fato ocorrido por volta de 7 horas. Ambos estavam armados e usavam capacetes. Com ameaça, renderam a doméstica e obrigaram a mãe de Pedro Paulo a entregar-lhes a chave da caminhonete S/10, cor preta, placa OHA-1190 Goiânia. Os bandidos falaram para Elizângela que iam levar o menino. A mãe ainda tentou negociar dizendo que levassem ela ao invés do seu filho, mas os dois homens não a atenderam.O empresário Jurandir encontrava-se em São Paulo. Ele estava na capital paulista em uma feira de produtos de panificação, haja vista que esse é o ramo de sua empresa. Retornou no início da tarde, logo que ficou sabendo do sequestro. O empresário prestou depoimento e disse que não sabia como isso aconteceu, pois não tem inimigos.

Liberada na ponte

Além do menino, os sequestradores levaram também a babá, cujo nome não foi informado. Ela foi liberada quando os bandidos atravessaram a ponte Dom Felippe Gregory para o estado de Tocantins e levaram Pedro Paulo. Os elementos deram R$ 10,00 para a jovem babá retornar à cidade. Ela prestou depoimento ao delegado regional Assis Ramos.


A caminhonete foi encontrada abandonada pela Polícia do Tocantins em uma estrada vicinal que dá acesso ao povoado Olho D’Água do Coco, no município de Sítio Novo do Tocantins, a 12 km de Imperatriz.
As Polícias Militar e Civil do Tocantins montaram barreiras em toda a extensão da rodovia que liga a ponte Dom Felippe Gregory a várias cidades do Bico do Papagaio. Ontem, no fim da tarde, um grupo de policiais do Maranhão e Tocantins caiu em campo para tentar encontrar os bandidos e resgatar o menino. Informações extraoficiais dão conta de que os bandidos pediram R$ 500 mil pelo resgate

Mãe faz apelo
através da imprensa

Bastante abalada emocionalmente, Elizângela Lemes fez um apelo através da imprensa pelo retorno da criança. “Quando acordei, foi com uma arma na cabeça, ele dizendo ‘passa as chaves do carro’. Eu passei e eles disseram ‘vamos levar a criança’ e eu disse ‘não, ele não. Levem a mim, mas ele não. Ele é só uma criança’”, declarou a mãe. “Oh, gente, devolva meu filho”, apelou, pedindo para quem encontrar o menino ligar para a polícia ou à imprensa comunicando o caso. Elizângela informou que o menino foi levado vestido de cueca e a parte de cima do pijama.
Até o fechamento desta edição, não se tinha qualquer notícia que pudesse levar ao paradeiro do menino.

Reforço

Ontem, no fim da tarde, a Polícia Civil recebeu um reforço da capital para as investigações do sequestro. Policiais do grupo antissequestro da Polícia Civil, comandados pelo delegado André Gossain, chegaram a Imperatriz e já começaram a trabalhar. Receberam as informações de como ocorreu o sequestro e cópias dos depoimentos da babá, dos pais do menino e demais pessoas que se encontravam na casa no momento da ação criminosa.

Deixe seu comentário:

1 Comentário(s)

  • Irmão | 12/07/2012 | 20:44 Graças a Deus foi encontrado a criaça, Parabens a todos os policiais que tiveram trabalhando no caso. Senhora Elizângela, e Sr. Jurandir nossas Igrejas,estava-mos oração por toda a Familia. Deus vos Abençem. Salmo: 23
FarcomVereador Professor Júnior GeoGPSSucesso FMBAU(REDE SOCIAL - PORTAL MUSIC)WELLBlog do Felipe de Sá