Facebook
20/06/2013 - 09h03m

Manifesto contra o monopólio do transporte público em Palmas terá manifestação pacífica nesta quinta-feira

Redação

      Estudantes universitários da rede estadual e municipal de ensino, organizações civis e a população em geral irão às ruas para protestar contra o monopólio do transporte público em Palmas. A concentração ocorrerá na Praça dos Girassóis, às 17h, em frente à Galeria Bela Palma e seguirá até a sede da Prefeitura de Palmas, na Avenida J.K.
      As reivindicações do movimento partem da necessidade de mudanças no atual sistema de transporte coletivo da capital. A empresa Expresso Miracema sempre teve domínio do setor e o seu proprietário ocupa há anos a função de presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano do Tocantins (SETURB).
      Parte dos manifestantes realizaram na terça-feira (18), a confecção de cartazes e faixas com reivindicações que serão utilizados na marcha. Também foi discutido pelos articuladores questões de logística relativas ao percurso da manifestação e alguns cuidados. A principal orientação é a atenção para que as ações aconteçam de maneira pacífica. A polícia militar já
confirmou que fará a proteção dos manifestantes, mas também estará preparada para coibir a ação de vândalos.
      O movimento teve início nas últimas semanas na internet, sobretudo nas redes sociais como Facebook, Twitter e Instagram que popularizaram hashtags como #VemPraRua incitando as pessoas a protestarem para além das redes. A maior parte das articulações são realizadas através do Facebook. A página do evento já conta com mais de 13 mil pessoas confirmadas. Por meio desta ferramenta as pessoas recebem atualizações com informações de articuladores e sem ruídos da mídia tradicional que, há pouco tempo atrás, só ressaltava o lado negativo das manifestações nas outras cidades.
      A intenção do movimento é convidar cada vez mais pessoas a aderirem à causa que tem como principal objetivo dar um basta na situação calamitosa em que vivemos. As manifestações têm sido positivas já que políticos como a própria presidente Dilma Roussef voltaram atrás e reconheceram a força e legitimidade das causas defendidas, embora tais pronunciamentos soem como manobra política.
      O evento preza pelo suprapartidarismo e alguns articuladores têm pedido para que membros de partidos políticos evitem o uso de adereços.


Pautas futuras
      Por todo o Brasil, se multiplicam o número de manifestações marcadas tanto nas grandes capitais quanto em cidades menores e as pautas de reivindicação se estendem com o crescimento da revolta popular.
      O Tocantins sempre sofreu as consequências dos altos índices de corrupção nas instituições públicas do Município e do Estado que afetam diretamente a qualidade de vida da população. O movimento pretende continuar as reivindicações através de outros atos com temas relativos às desigualdades sociais, má distribuição, gerenciamento de recursos públicos e demais formas de abuso de poder em detrimento da coletividade no Estado através de denúncias.

Deixe seu comentário:

Vereador Professor Júnior GeoRocha Natal2000 Locações e Transportesrocha al(REDE SOCIAL - PORTAL MUSIC)GPSBAUvalériaSucesso FMBlog do Felipe de Sáarmazém paraíbaDudu a Fora