Banco da Amazônia campanha institucional
Facebook
01/03/2015 - 15h45m

Mais ônibus volta a ser incendiado em Palmas

Mais dois ônibus foram alvo de ataques de criminosos em Palmas. Segundo informações extraoficiais, o primeiro atentado ocorreu na noite deste sábado, 28, por volta das 22h30, na avenida principal do Jardim Aureny IV, quando os bandidos dispararam contra o ônibus, supostamente na tentativa de forçar a parada do veículo, mas o motorista prosseguiu viagem. Com a frustração do crime, os autores abordaram outro ônibus, também na região do Aureny IV, ordenaram que o motorista e os passageiros desembarcassem, jogaram gasolina e atearam fogo, seguindo o mesmo procedimento do ataque ocorrido na madrugada de sexta-feira para sábado, nas Arnos.

Há informações extraoficiais de que no incêndio da noite de ontem, os bandidos entregaram uma carta ao motorista, na qual consta a assinatura CV – Comando Vermelho. Fotos da carta já estão circulando pelas redes sociais e sua mensagem tem deixado os cidadãos preocupados.

A carta diz que os ataques são decorrentes da insatisfação de detentos dos presídios do Tocantins com a suspensão de direitos, como visitas de familiares, que não estão ocorrendo devido à greve da Polícia Civil deflagrada na última quarta-feira, 25. Outra reclamação é quanto à superlotação dos presídios.

O suposto Comando Vermelho diz que se a situação não mudar, “a chapa vai esquentar dentro e fora do sistema”.

“Se não quiser ver seu estado em chamas, dê a atenção e o devido respeito a nossa organização. Não somos um grupo, nem uma gangue de canto de rua. Somos facção. Somos Comando Vermelho”, diz a carta.

A carta ainda traz ameaças: “hoje foi um ônibus. Amanhã pode ser um quartel, uma delegacia ou uma de suas viaturas”.

Amastha manda suspender transporte coletivo

Logo após os ataques no Aureny IV, o prefeito de Palmas, Carlos Amastha, se pronunciou através de seu perfil no Twitter, informando que havia mandado retirar imediatamente todos os ônibus de circulação. Em suas postagens o prefeito pediu desculpas à população e disse ser muito difícil tomar uma atitude dessas. “Muito mais difícil ainda admitir que vamos ficando reféns dos bandidos”, escreveu Amastha.

O prefeito disse que os corujões seriam mantidos e que os três ônibus circulariam com escolta da Guarda Metropolitana de Palmas (GMP) e de agentes de trânsito.

Polícia Civil diz que alertou autoridades e se reúne na CPP

Em nota encaminhada à imprensa na madrugada deste domingo, 1º, o Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) disse ver com preocupação os atentados e que em nenhum momento negligenciou informações que pudessem contribuir com a solução do problema.

Segundo a nota, o Sinpol chegou a alertar as autoridades sobre o risco de aumento da violência em decorrência do número reduzido de policiais em trabalho.

O Comando de Greve da Polícia Civil está reunido esta manhã na Casa de Prisão Provisória (CPP) de Palmas para discutir a situação.

Deixe seu comentário:

Campanha: NOVO JEITO   ALjrrocha alGPSarmazém paraíbavalériaBAUSucesso FMDudu a Fora